Tags

,

Deixa Ela Entrar
Deixa Ela Entrar
Deixa Ela Entrar
Deixa Ela Entrar
Deixa Ela Entrar

“Em tempos de franquias inexpressivas como a saga Crepúsculo, o longa-metragem Deixa Ela Entrar, do sueco Tomas Alfredson, é o exemplo máximo de como fazer cinema hoje não é só fazer um filme qualquer, mas antes de tudo se posicionar politicamente. Na contramão dos clichês, dos lugares-comuns, das fórmulas fáceis e das repetições que alimentam o cinema industrial, Deixa Ela Entrar não faz concessões. Apesar de se cercar dos elementos mais tradicionais da cultura vampírica, o filme também abrange uma visão de mundo bastante contemporânea, ao narrar o relacionamento entre um garoto de 12 anos e uma vampira – ou seria vampiro – que aparenta ter a mesma idade. E quando se fala de narrativa, já não importa tanto o texto, mas a potência da imagem e como ela afeta diretamente os espectadores” (Camila Vieira, Imagem em Movimento).

Deixa Ela Entrar
Tomas Alfredson

Anúncios