Tags

,

Wall-E

Wall-E

Wall-E

Wall-E

Wall-E

Wall-E

direção de Andrew Stanton
roteiro de Andrew Stanton e Jim Reardon
fotografia de Danielle Feinberg, Martin Rosenberg e Pat Sweeney
montagem de Stephen Schaffer
direção de arte de Ralph Eggleston
música de Thomas Newman
produção de Jim Morris

“O que mais me interessa em Wall-E é que ele ilumina com muita leveza e esperança, o grande e inevitável caos do universo. O mundo é uma grande pilha de lixo acumulado e ainda assim, o amor é capaz de movimentar a bagunça e fazer nascer uma intenção inédita. Silencioso, bem desenhado, homenageando a influência que o cinema exerce em nós, com um roteiro muito delicado, a animação da Pixar flerta com as crianças e os adultos irresistivelmente. Quando eu assisti no cinema com o meu sobrinho de oito anos, eu me lembro de ter saído encantado, com um grande sorriso. Eu perguntei a opinião dele sobre o filme e ele me disse que ‘a gente ainda tem jeito’. Se a gente consegue encontrar delicadeza em uma barata que ajuda a um robô apaixonado por outro robô exterminador, a tentar evitar que tudo se acabe de vez, então realmente a gente ainda deve ter solução” (Egídio La Pasta Jr., Mínimos Óbvios).

Anúncios